quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Ordinário

- Que é isso, meu senhor? Que danado é isso que se passa por aqui?
- Nada, meu caro. Pense um pouco, pense bem.
Caso parasses para pensar, para recordar todas as tormentas pregressas, verias que essa chuva não passa de um espirro. Tão ordinária quanto todas as outras de que hoje nem lembramos.
- As tormentas pontuam, nos dão o ritmo, já bem sei. Por que, então, esquecemos que estamos numa eterna dança?
- Não sei. O esquecimento faz parte. Faz parte de tudo. Essa chuva, seus rastros secarão, deixando apenas o papel enrugado. E bonito.
Essa chuva, ela também será esquecida.

Qual a novidade mesmo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário